quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Tempo e amor


Nas noites mais solitárias
onde eu caminho pelas ruas
mesmo sozinho eu posso sentir você
o seu amor eu posso sentir...

quando olho para trás vejo o que deixei
o caminho de volta para casa não foi fácil
mas comigo eu trouxe seu amor.
ele está junto a mim para me dar calor

onde eu estou pode ser quente.
mas nada me conforta mais do que seus braços
onde eu quero estar é frio
mas em seus braços encontro calor maior que aqui

o que eu quero é voltar logo
o que eu desejo é que a lua sempre possa mostrar seu sorriso
quero que a lua me guie de volta
como um navegante do amor eu vou voltar para ti

fique comigo agora.
espere junto de mim a nossa felicidade
quero morar nos seus sonhos
como você mora nos meus agora

Um comentário:

  1. Lindamente expressas as palavras do que não acaba...o amor.

    rejane tach

    ResponderExcluir